Condutores abandonam seus carros quando ouvem isto. Eu nunca vou esquecer o que aconteceu a seguir.

“Holocaust Remembrance Day” comemora a perda das vidas dos judeus como resultado do holocausto da Segunda Guerra Mundial. Estima-se que cerca de 6 milhões de judeus morreram durante a guerra, e um dia por ano (no dia 27 do calendário hebraico) uma sirene aérea soa sobre Israel, em sua honra.

Quando a sirene toca, é habitual que todos parem o que estão fazendo e passem os seguintes 60 segundo refletindo sobre o significado deste acontecimento trágico. O vídeo abaixo mostra um desses casos desta poderosa observância em uma rodovia de Israel, onde todo mundo fica fora do seu carro em silêncio por respeito ao passado.



Comentários

  1. Sem querer desrespeitar de forma alguma a memoria dos que morreram, devíamos todos pensar no porquê destas noticias sobre o Holocausto nazi que frequentemente passa nas noticias... Na minha opinião é pura publicidade para o mundo ver e dessa forma tentar legitimar Israel... deixo aqui a constatação de que são os Israelitas que neste momento fazem aos palestinianos o que Hitler lhes fez a eles... Hoje os palestinianos vivem em getos fedorentos sem agua comida trabalho dignidade saúde e sendo aniquilados sistematicamente... e todos os anos o estado de Israel cria mais leis e métodos de eliminar e esmagar os palestinianos... uma vergonha para qualquer Israelita criar um pais sobre a carne putrefacto e ossos de quem despojaram de tudo e mataram,

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
    3. Sugiro que estude um pouco mais História e Atualidades!

      Eliminar
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sugiro que tu estudes mais, porque se ainda acreditas no holocausto, amigo estás bem perdido.

      Eliminar
  3. As sirenes avisam que a área está sob ataque e o DOME entre em ação. https://www.youtube.com/watch?v=vJLOi9ZJljk

    ResponderEliminar
  4. Noutros tempos nas províncias ou estados ultramarinos portugueses, quando num quartel militar era içada ou arreada a bandeira, de manhã e à tarde ao toque do clarim, os carros nas estradas paravam e os condutores e passageiros saíam da viatura e mantinham-se numa atitude de respeito, até ouvirem o toque de dispersar.

    ResponderEliminar
  5. Fazem o mesmo pelos milhares de palestinianos que teem assassinado

    ResponderEliminar

Publicar um comentário