Mulher traída faz sessão fotográfica com vestido de noiva para comemorar o divórcio

A professora Josi Manhães descobriu que tinha sido traída apenas dois meses depois do casamento, após uma relação de 11 anos com o agora ex-marido.
Para "comemorar" o divórcio, que ficou concluído em dezembro de 2016, resolveu fazer uma sessão fotográfica numa praia de Guarapari, no Brasil, com o vestido de casamento e frases pintadas como "até que a morte nos separe" e "felizes para sempre?".

A professora enviou também uma carta para o ex-marido, onde agradece pelo facto de o relacionamento ter acabado:
"Obrigada! Obrigada por ter sido apenas por 2 meses meu engano. Obrigada por não usufruir mais do meu sorriso, do meu corpo, da minha companhia, da minha alma, de tudo que com total sinceridade te entreguei. Obrigada por ter me feito acreditar em contos de fadas pelo menos 'uma vez' na vida. Obrigada por tirar de mim qualquer ilusão que me fizesse crer em um homem, um amigo, um parceiro, um cristão. Obrigada por não permanecer! Obrigada por me deixar mais forte, sem ilusões. Mesmo que eu diga que vou ti esquecer, é mentira! Porque a mulher que me tornei é resultado da sua traição, e mesmo que por um segundo eu quiser acreditar de novo…vou lembrar sempre do que você, meu melhor amigo, parceiro, cristão, foi capaz de fazer comigo".

Comentários