Menino de rua aproxima-se de carro para pedir esmola. Depois, chora sem parar ao ver quem está dirigindo

Infelizmente, ainda existem  países onde a população passa por muitas dificuldades como a fome, educação precária e mau acesso ao sistema de saúde. Um exemplo disso é o Quénia, localizado na África Oriental. Essa é uma das nações com o pior Índice de Desenvolvimento Humano à face da Terra.
Devido a isso, a maioria das pessoas que vivem nesse país levam uma vida muito dura, trabalhando arduamente ou até pedindo esmolas para poderem sobreviver. Este garoto sem-teto chamado John Thou é um desses casos.
A criança vive nas ruas da capital do Quénia, Nairobi. Mas ele é apenas um de muitos outros meninos e meninas naquele país que não têm lar nem familiares para lhes apoiar. John também fugiu de casa pois perdeu a sua mãe, e pai era muito agressivo com ele e com seus irmãos.

As únicas pessoas da sua família que ainda estavam vivas, para além do progenitor, eram a sua avó e seu tio. A idosa já tinha ficado a cuidar de seis outros netos depois da morte da mãe deles. E o tio também era muito abusivo, tal como o pai. Por causa disso, John não teve outra escolha senão ir para as ruas. Lá, as crianças são rotuladas como ladras, rudes e impuras.
Só que, recentemente, John provou para todo o mundo que estas crianças também têm sentimentos. O menino se aproximou de um carro para pedir esmola, e viu uma senhora que precisava de uma máquina de oxigénio para sobreviver. Perante aquela situação, o pobre garoto segurou na mão da idosa e começou a chorar.
Gladys Kamande era o nome da mulher que usa aquela máquina há já dois anos. A senhora era cega, já tinha sofrido sete abortos espontâneos e, como foi abusada tantas vezes pelo marido durante a última gestação, ela começou a necessitar do suporte de oxigénio. O pior de tudo é que estas situações são constantes nesta região pobre.


Vibe Extra

Ao ouvir a história da idosa, John não conseguia conter suas lágrimas. A sinceridade, inocência e compaixão do menino são sem dúvida comoventes. Ele segurou a mão de Gladys com carinho, e começou a orar a Deus para que a ajudasse a ficar curada. Algumas pessoas presenciaram a cena, e precisaram consolá-lo e tranquilizá-lo, dizendo que a mulher iria melhorar.
Rapidamente a história do menino sem-teto começou a se espalhar por todo o mundo. Não demorou muito para que o prefeito da cidade, Mike Sonko, ficasse tocado com a situação e resolvesse fazer um apelo para ajudar a idosa doente.


Vibe Extra

Para além de tentar confortar Gladys, John também lhe deu todo o dinheiro que tinha no bolso. “Ele me disse que optou por dar seu dinheiro porque mesmo ele, se sofresse o mesmo que ela, teria a ajuda dos outros”, disse o ativista social Ndungu Nyoro.
Nyoro conseguiu tirar o menino das ruas, transferindo-o para uma casa que cuida de crianças abandonadas. O homem diz que o garoto deejsa voltar para a escola, mas não quer sair de perto de Gladys. Depois de se conhecerem, os dois sentiram uma ligação instantânea e agora não vivem um sem o outro.
É incrível o coração enorme deste garotinho de rua. Apesar de ter pouco, ele deu tudo o que tinha para alguém que estava numa situação pior que a dele. Quem menos tem, é quem mais dá. John é sem dúvida um símbolo de esperança para a humanidade!

Comentários