Agricultor vê as suas colheitas em chamas, agora mantenha seus olhos no trator. Estou sem palavras!

Alguns anos atrás, um campo de feno rural pegou fogo em Weld County, Colorado. O fogo consumiu rapidamente 1500 hectares de um campo de 4 mil hectares. Rapidez e eficiência, o agricultor Eric Howard entrou em ação com um plano para impedir a propagação do fogo através de sua terra, e não destruir tudo o que tinha trabalhado para construir e crescer. No vídeo abaixo, você pode ver Howard usando o seu tractor e um conjunto de discos para arar a terra a uns metros de distância da chama, arriscando sua vida.

Comentários

  1. Isto é pratica corrente em qualquer propriedade portuguesa que permita o uso dum tractor, este herói americano sem lhe querer de forma alguma tirar o mérito, está a fazê-lo dentro dum tractor fechado e com ar condicionado, enquanto que os heróis ( muitos ), portugueses o fazem na maioria dos casos em tractores sem cabine, a suportar o fumo e o calor. Ahh! e o " conjunto de discos para arar a terra " a que se faz referência, chama-se uma " Grade de discos " e tambem existem algumas centenas, talvez milhares em Portugal.

    ResponderEliminar
  2. Prática corrente??? Meu amigo, nunca diga isso a um bombeiro que se vê obrigado a arriscar a vida cada vez que tem que ir apagar uma "queimada" que são feitas quase todos os dias por todo o país (Portugal). E quanto às condições do tractor que se vê no vídeo, quando houver plantações de kilometros e kilometros de terreno para tratar todos os dias justifica-se um tratactor daqueles. Apesar de que o ar condicionado pouco ou nada faz contra o facto de ele ficar o mesmo monte de carvão que ficaria aqui...

    ResponderEliminar
  3. queria só dizer que só não vi o video por causa da publicidade.
    aliás, há inumeros videos que eu desisto de ver no curiosidadestd.net por causa disso mesmo.

    ResponderEliminar
  4. tbm n consegui ver... uma merda querer ganhar $$ com essas merdas de propagandas!

    ResponderEliminar
  5. Para ver o vídeo é preciso ter paciência e esperar que a publicidade desapareça!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário